Paçoca

Sigo tentando descomplicar a vida. Prometi pra mim mesma não mais negar a superestima que tenho pela paçoca, e aliás, por quase tudo que me causa enxaqueca. Comecei inclusive, a refletir sobre os malefícios do cigarro, da gordura trans e principalmente da saudade; e cheguei a conclusão de que preciso parar com esse vício em sentir saudades, ou logo minha saúde estará altamente comprometida.

Sigo tentando simplificar ao máximo o modo de encarar as pessoas como elas são; porque embora a teoria psicanalítica sugira o contrário; as pessoas são simples, é simples viver, inclusive; a não ser pela superestima sádica em praticamente qualquer coisa que nos cause sofrimento ou uma bela enxaqueca crônica. Aliás, acredito que Freud era um cara totalmente zueiro; imagino ele numa rodinha de amigos completamente comuns, conversando sobre o cotidiano e sua desimportância; e Freud, sempre caladão, apenas esperando o momento oportuno para esbanjar genialidade; profere então a seguinte frase ” às vezes, um pepino é apenas um pepino” e faz pairar um silêncio tumultuado em toda a banca; porque Freud não era um cara que dava ponto sem nó.

Em todo caso, quando se encontra dificuldade em aceitar o inevitável; a beleza de se viver simplesmente, apenas, apesar de; pode ser recomendado que se crie olheiras, rugas, varizes, celulites, pelancas; mas de modo alguma crie expectativas; pois a maioria das pessoas com quem você convive não sabe ao menos um sonho seu, eles não sabem dos seus problemas, não sabem que sua comida preferida é paçoca, não sabem nada concreto sobre você. Não sabem que você já foi doidão o suficiente para acreditar que o amor era tão simples, que dava até pra mastigar, cheirar; que dava até pra dar uns tragos nele.

Mas eles dizem tantas coisas e eu sempre confio. Eu gosto de acreditar que um dia dirão a verdade.

Anúncios

Sobre detantopensarescrevi

Um dia acordei e estava espalhada, haviam palavras por todos os lados, e não tinha como junta-las, foi então que decidi escrevê-las.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Paçoca

  1. Janaína Vidal disse:

    Muito bom! Estou gostando muito de seus textos, do estilo, parabéns! bjos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s