Vamos brincar de passatempo?

Quem nunca perdeu o sono em uma noite fria e chuvosa, usando como trilha sonora o cachorro da vizinha que late compulsivamente, possivelmente por ser um cãozinho que vê e acredita em espíritos dançantes, acompanhado por um grilo perneta bom até dizer chega em fazer segunda voz, que depois de muita cantoria, virou o jantar da barata tonta que desbaratinava nas redondezas do quintal; não sabe o prazer que é se perder só pra tentar se encontrar, e admitir para si mesmo que não é possível medir o quanto ainda precisa se buscar.

Muitos não sabem, mas perder o sono é também uma das maneiras de se perder – a paz. E a trilha sonora, ainda que a harmonia entre o latido de um cão maníaco e um grilo cantador suicida, torna-se uma espécie de álibi para fugir do silêncio inquietante de uma noite vazia. Olhar para a lua amarelo-claro e imaginá-la uma bola de sorvete de creme prestes a derreter na sua cabeça, também funciona muito bem, mas você corre o risco de sentir uma vontade louca de dividir o tempo em pedacinhos pra ficar mais fácil controla-lo. Quiçá parar o tempo pra poder decidir se realmente você quer ser feliz ou se prefere algumas balinhas de goma com amendoim, ou se uma prioridade depende da outra e você nem percebeu.

Na verdade o tempo é relativamente simples, ele apenas passa. Complicado é quando está acontecendo e você não sabe como sintonizá-lo com o que acontece em sua mente; como quando você está ao lado de uma pessoa, e vocês ficam ali, em silêncio, não por não ter o que dizer, mas porque não é necessário dizer nada, apesar de todas as dúvidas que ambos têm, sobre se de fato o outro compartilha das mesmas certezas. O tempo nos faz dar nome às rugas e abandonar sutilmente o próprio narcisismo. É quando constatamos que expressão de beleza mesmo, é olhar em olhos de brilho peculiar, que penetra e preenche a alma, e dura tão pouco, mas tão pouco, que um distraído seria incapaz de notar.

Anúncios

Sobre detantopensarescrevi

Um dia acordei e estava espalhada, haviam palavras por todos os lados, e não tinha como junta-las, foi então que decidi escrevê-las.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s