É tão simples!

A julgar pelo sentimentalismo exacerbado, eu diria que tem jeito de amor, tem cheiro de amor, tem gosto de amor. Até som de amor tem. Junto com aquele nó na garganta. Mas será que é maior que o nosso ego?

E se a gente simplificasse tudo? E deixasse de lado esse papo de amor e falasse sobre deslizar meus dedos pelos seus cabelos? E se a gente falasse de filmes e cervejas aos sábados e saudades entre um fim de semana e outro?

É que você me deixa solta e livre, mas me agarra pelos pensamentos. Então, não vamos tentar definir o amor. Existe tempo demais, pra que destruir possibilidades com toda essa ansiedade por definições e sentimentos concretos?

Definamos assim: quando está longe, parece que leva uma parte de mim. E quando está perto, nem precisava ter filme ou cerveja pra entender que filmes e cervejas são bem melhores com você ao meu lado.

Anúncios

Sobre detantopensarescrevi

Um dia acordei e estava espalhada, haviam palavras por todos os lados, e não tinha como junta-las, foi então que decidi escrevê-las.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s