Arquivo do mês: maio 2013

Brisa

Tenho um manicômio na íris dos olhos Onde raios luminosos Brincam de atravessar A fresta entre um olhar e outro. Raios que ficam mornos Diante do timbre do vento, Ah! O vento! Nem sequer toca minha pele Antes, atravessa meus … Continuar lendo

Publicado em Poema, Tempo, Vazio | Deixe um comentário