Errata


 images (27)

Quando escrevi “te odeio, seu chato”, leia-se “te amo e tua chatice é fundamental pra isso”.

E mesmo tendo escrito na maioria das vezes usando a primeira pessoa do singular, leia-se usando a primeira pessoa do plural.

E apesar de você nem desconfiar, na parte que faço dramas intermináveis e duvido de cada palavra sua, o significado oculto disto é: “Não me decepcione”.

Onde eu escrevo que não consigo identificar de maneira clara o que eu sinto ou quero, estou sendo ininteligível eu sei, mas trata-se apenas do medo que sinto de saber o que sinto, mas é melhor não falar muito disso.

Quando digo que preciso de você, na verdade eu não preciso, mas eu quero tanto quanto alguém possa querer.

E na frase final onde escrevo que tua barba me arrepia, teu olhar me deixa sem rumo e apesar de tanto te querer fica o vazio da saudade, existe um erro de pontuação, pois neste trecho não cabe um ponto final, mas sim uma vírgula, para que a cada final nossa história volte ao inicio, sempre e sempre.

V.C.
Anúncios

Sobre detantopensarescrevi

Um dia acordei e estava espalhada, haviam palavras por todos os lados, e não tinha como junta-las, foi então que decidi escrevê-las.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s