Ponto cego

paz

Desfigurando pensamentos

Cheguei naquele ponto em que não se pode seguir em frente caso ainda exista algum ponto cego que te remeta ao ponto de partida. É o ponto em que não se pode apenas esperar a vida passar tão rápido a ponto de poder dizer que desperdicei tanto tempo quanto foi possível apenas pensando… Apesar de saber que eu poderia passar a vida inteira dentro dos meus pensamentos.

Mas os pensamentos me obrigariam a tomar uma decisão.  E, além disso, eles me dão um medo sobrenatural de viver um equívoco. Um medo que parece mais socos no estômago e piora quando penso em voltar alguns caminhos atrás. Acontece que não é apenas uma crise existencial em discussões inúteis e vazias em botecos, transbordando soberba ou falsidade, ou alegrias simuladas em baladas estúpidas, que depois te levam a um porre de pensamentos que passa após a ressaca e a vida volta ao normal.

É aquele ponto em que percebo que não mudei. Que continuo tentando descobrir o que há nos pontos cegos que foram ficando cada vez mais vagos. É mais ou menos como aquele espaço entre os olhos, também chamado “ponto cego” onde não enxergamos, porém é uma falha praticamente imperceptível porque um olho tenta e de certa forma consegue compensar o que o outro não vê. Só que nos pontos cegos da minha vida os meus pensamentos não conseguem compensar o que minha alma procura  e não entende.

É claro que isso poderia apenas ser classificado como “o vazio nosso de cada dia”, mas a ironia é que sempre existem lembranças que trazem sensações e cheiros e lugares, e apesar de ser apenas a lembrança do que já passou o passado ainda é relevante demais…

E tudo isso me deixa meio louca, é bem um sentimento filho da puta na falta de um nome adequado. E mesmo sabendo que estou viva e que isso por si só deveria ser motivo pra agradecer, como dizem as pessoas normais e felizes, sempre fica a vontade de ficar por ai em uma esquina qualquer de um caminho que eu deveria ter seguido na vida, apenas pensando como fui uma grande covarde comodista. Ou apenas eu devesse aprender a pensar menos ou entender que pontos cegos são necessários por algum motivo que não é necessário entender.

Anúncios

Sobre detantopensarescrevi

Um dia acordei e estava espalhada, haviam palavras por todos os lados, e não tinha como junta-las, foi então que decidi escrevê-las.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s