Uma cerveja – 02 de Setembro, as 23:30

images tumblr

É isso que quero

Que você dispa o meu amor

Sinta e não tente entender

Apenas confie em mim.

Descubra que não passo de uma boba

Tão otimista que enjoa

Veja que não faço nada fora do comum

Que sou sem graça

Mas posso ser histerica e ter crises de excentricidade.

Mesmo assim quero que veja a minha alma

Assim exposta como flashes de luz viva

Preciso saber se você é capaz de lidar com minha bipolaridade

Inconstância, imaturidade e insegurança

Sem deixar de acreditar que sou recuperável.

Quero que descubra que não sou sua invenção

E que não vou me cansar e me livrar de você

Mas preciso que me conheça e que seja devagar

E que seja em pequenas doses

Enquanto tomamos uma cerveja e falamos da vida

Ou enquanto a gente se olha em silêncio

Temendo nos perder.

Quero que nossos dias sejam sonoros

E se a saudade vier o amor nos leve

Um ao outro.

V.C
Anúncios

Sobre detantopensarescrevi

Um dia acordei e estava espalhada, haviam palavras por todos os lados, e não tinha como junta-las, foi então que decidi escrevê-las.
Esse post foi publicado em Amor, Pensamento, Poema, Saudade. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Uma cerveja – 02 de Setembro, as 23:30

  1. Thamy Amorim disse:

    Que perfeito *.* Lembrei do amor (exceto na parte da cerveja pq eu não bebo)

  2. Hahaha mas até a cerveja acaba lembrando ele pq ele adora rs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s