Armazém de sentimentos

images (11)

Toda tarde ela sentava na varanda

E bebia alguns goles de esperança

Estava no quinto gole e resolveu misturar um pouco

Por mais estranho que parecesse estava amargo,

Resolveu diluir com um pouco de ilusão.

Ah agora sim está bom

Mais saboroso de apreciar

Até se sentiu melhor.

Hora ou outra precisava puxar seu otimismo pelos pés

Danado sempre saia correndo por ai

Se perdendo em multidões de incertezas.

Lembrou-se de sua última briga séria com a decisão

Justamente por causa das tais incertezas, criaturas encrenqueiras por sinal.

Foi então que percebeu que todo estoque de esperança e ilusão

Estava no fim, isso sempre acontecia inesperadamente.

E sempre que visitava a dispensa dos sentimentos

Existia um imenso vazio, se é que vazio pode ser mensurado.

Naquela tarde em especial, a dispensa não estava apenas vazia,

Estava impregnada de lembranças, cheirava a tristeza.

E ela ficou ali pensando se poderia encontrar

Um armazém por perto

Com novos sentimentos, tão fresquinhos que pudesse comprar.

Anúncios

Sobre detantopensarescrevi

Um dia acordei e estava espalhada, haviam palavras por todos os lados, e não tinha como junta-las, foi então que decidi escrevê-las.
Esse post foi publicado em Pensamento, Poema, Sentimento. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Armazém de sentimentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s